Print Friendly, PDF & Email

“História do Brasil” é um livro escrito pelo historiador brasileiro Boris Fausto, cuja visão é narrada neste arquivo da TV Escola. O livro reflete a perspectiva de várias instituições brasileiras, a exemplo do Itamaraty, que adotou o livro na bibliografia obrigatória do Concurso de Admissão à Carreira Diplomática (CACD) até o ano de 2010. Este arquivo — rico em depoimentos e documentos — foi disponibilizado originalmente em sete episódios pela emissora. Compilei todos os episódios neste único vídeo e Fabiano Borges disponibilizou a minutagem na descrição abaixo porque muitos não têm paciência e tempo para assistir ao vídeo até o fim. Não tenho intenção de violar qualquer direito autoral. Se for necessário removê-lo, basta avisar.

Fonte: https://tvescola.org.br/tve/videoteca…

Som: Produtora Polo de Imagem.

Diretora executiva: Malu Viana Batista.

Fonte: Fabiano Borges https://www.fabianoborges.com.br/

https://www.youtube.com/channel/UCh0Stp_yR4RHCfpMLQ3TaNg

Conteúdo não disponível.
Por favor, guarde cookies clicando em Aceitar

MINUTAGEM SUGERIDA

‘00:01:18’ Pioneirismo português (destaque para: monarquia centralizada, técnicas de navegação oriundas dos genoveses e posicionamento geográfico). Interesses pautados na busca pelo ouro e pelas especiarias, afora as aventuras inspiradas nas lendas da Idade Média.
‘00:04:24’ caravelas.
‘00:05:08’ Monte Pascoal e terra de Vera Cruz.
‘00:07:15’ “Descobrimento do Brasil” ou “Achamento do Brasil”
‘00:08:30’ Menção ao cronista baiano Frei Vicente do Salvador (1564-1636): “Os portugueses, a princípio, se arrastavam pela praia como caranguejos” (interesse restrito ao litoral). Fracasso das capitanias hereditárias e a criação do Governo Geral. Mão de obra indígena e o tráfico africano.
’00:11:23’ Escravos africanos.
‘00:14:30’ Presença holandesa no Brasil.
‘00:17:00’ Descoberta de ouro na região de Minas Gerais.
’00:20:07’ Mudança de rumos por parte dos portugueses. Papel da Inglaterra no mundo.
‘00:22:00’ Mudança da família Real para o Brasil (“a metrópole virou colônia e a colônia virou metrópole”). Reconhecimento do comércio internacional e a abertura dos portos (1808). Aproximação inglesa no Brasil.
‘00:33:50’ Por que houve monarquia no Brasil em vez de república?!
’00:23:40’ Dom João VI e o seu filho Dom Pedro I (Dom Pedro IV em Portugal).
’00:25:40’ Linha revolucionária x linha conservadora (transição levada a cabo pela elite Fluminense, sem abalos). Todos os países da América Latina se tornaram repúblicas, mas o Brasil adotou a monarquia.
‘00:30:04’ Período político monárquico brasileiro dividido em 3 períodos: primeiro reinado (1822-1831), segundo período (1831-1840) e terceiro período (1840-1889).
‘00:37:50’ Período regencial brasileiro e a tentativa de descentralização do poder, atendendo aos interesses das províncias de RJ, SP, MG, PE, BA, etc. A regência findou por pressão das elites das grandes províncias que perceberam a necessidade de haver um poder centralizado, de modo que anteciparam a maioridade de Dom Pedro II em 1840. Eis o início do Segundo Reinado no Brasil!
‘00:39:11’ Formação dos dois grandes partidos:
Partido Conservador (burocracia imperial aliada aos grandes cafeicultores do RJ) versus Partido Liberal (SP, RS e parte MG).
P.S Liberais eram menos centralizadores durante um certo tempo.
‘00:42:40’ “O Brasil é o café e o café é o negro”. Afinal, o café baseava-se no trabalho escravo!
‘00:45:00’ Guerra do Paraguai (Guerra da Tríplice Aliança). Existe um país antes e depois da guerra: fortalecimento do Exército Brasileiro e a questão da escravidão
‘00:47:20’ Princesa Isabel e abolição da escravatura no Brasil em 13 de maio de 1888.
‘00:48:20’ Efeitos da abolição da escravidão.
‘00:51:50’ Fim da escravidão e a crise do Império.
‘00:57:07’ Governo Provisório da República dos Estados Unidos do Brasil.
‘00:59:16’ O triunfo da república civil e a constituição republicana de 1891. Criação dos três poderes. Votos somente para as pessoas alfabetizadas. Inexistência de voto secreto
‘01:01:00’ Delimitação geográfica do fim do século XIX era praticamente o temos hoje.
‘01:03:30’ A borracha foi, até 1910, um dos principais produtos de exportação do Brasil, superando o açúcar e perdendo apenas para o café.
‘01:06:00’ Guerra de Canudos (Antonio Conselheiro e a união dos sertanejos).
‘01:10:00’ Indústrias fabris e bairros operários de São Paulo.
‘01:11:39’ Imigrantes no Brasil.
‘01:13:00’ Revolução Russa bolchevique de 1917 e seus reflexos no mundo. Fundação do Partido Comunista do Brasil em 1922.
‘01:16:25’ República Café com Leite e o movimento tenentista (chefiado por Luís Carlos Prestes e Miguel Costa). Tenentismo estava insatisfeito dentro do Exército e em menor medida na Marinha. O grupo posiciona-se contra o sistema oligárquico cafeicultor conhecido como “política café com leite” ou “coronelismo”, pois os tenentistas sonhavam com uma república centralizada e unificada, sem favorecer os estados maiores.
‘01:20:00’ Revolução de 1930 (março a outubro).
’01:21:00’ Setores da “aliança liberal” não se conformavam com o resultado das eleições. Foram buscar os tenentes que estavam no exílio para tentar uma revolução. A revolução foi liderada por Juarez Távora.
‘01:25:07’ Getúlio chega ao poder diante da crise.
‘01:27:45’ Getúlio x elite paulista.
‘01:28:40’ Revolução constitucionalista de 1932. Constituição de 1934.
‘01:32:50’ Industrialização do país. Economia cafeeira e o processo de industrialização.
‘01:34:00’ Mão de obra no Brasil e o ensino na Era Vargas e o fenômeno da padronização.
‘01:36:06’ Movimentos sociais e a Intentona Comunista de 1935.
Ação Integralista Brasileira – AIB (nacionalistas liderados por Plínio Salgado) versus Aliança Nacional Libertadora – ANL (movimento de esquerda).
‘01:43:26’ Segunda Guerra Mundial.
‘01:45:40’ Crise do Estado Novo.
‘01:52:00’ Partidos políticos:
– UDN (opositores de Vargas)
– PSD (de certa forma, foi uma invenção de Vargas, contemplando sobretudo os setores rurais)
– PTB (outro partido concebido por Vargas)
– Dutra (militar advindo do Estado Novo) x Eduardo Gomes (“militar mais liberal” UDN)
‘01:55:10’ Nova Constituição de 1946 (liberal-democrática). Voto obrigatório concedido às mulheres.
‘01:57:11’ Eleições de 1950 e a chegada de Vargas pela via democrática
Vargas (PTB/RS) x Eduardo Gomes (UDN/RJ) x Cristiano Machado (PSD/MG)
‘02:02:00’ Caso do jornalista Carlos Lacerda.
‘02:05:00’ Suicídio de Vargas e o governo Café Filho.
‘02:06:38’ Vice-presidente Café Filho assume (1954-1955). Ao ficar doente, Carlos Luz (Presidente da Câmara dos Deputados) assume a presidência por 4 dias. O general Lott fez “o golpe preventivo” (eleição conturbada de JK).
‘02:08:40’ Governo JK e o programa de metas, mudando o rumo da política económica.
‘02:10:40’ Construção de Brasília.
‘02:13:17’ Jânio.
‘02:15:50’ Jango.
‘02:21:06’ Governo militar no Brasil instaurado em abril de 1964.
‘02:24:52’ Grupo Sorbonne x linha dura.
‘02:25:27’ Linha dura.
‘02:26:30’ AI 2, extinção dos partidos políticos e o bipartidarismo.
‘02:28:35’ Constituição de 1967.
‘02:29:35’ Discurso de posse do militar Costa e Silva.
‘02:30:02’ Maio de 1968 na França e os movimentos populares (“imaginação ao poder”).
‘02:32:30’ AI 5.
‘02:33:15’ Guerrilha do Araguaia, Carlos Marighela, Lamarca e prisão do Miguel Arraes.
‘02:37:00’ Médici e o “milagre econômico”. Lema: “Ame-o ou deixe-o”.
‘02:39:14’ Geisel, oriundo do grupo castelista (Escola Superior de Guerra-ESG).
Lema: “abertura, lenta, gradual e segura”. Papel da igreja católica no período.
‘02:45:45’ Figueiredo e o SNI. Concessão de anistia, fim do bipartidarismo, surgimento de vários partidos políticos, derrotas das “Diretas Já”, eleição de Tancredo Neves pelo Colégio Eleitoral e o surgimento do seu vice José Sarney.
‘02:49:38’ Regime democrático e o governo Sarney.
‘02:52:15’ Plano Cruzado de 1986 (aumento de salários e congelamento de preços). Momento de euforia com a explosão de consumo.
‘02:53:47’ Discurso do Sarney e do Ulisses Guimarães sobre a Constituição de 1988.
‘02:57:44’ Lula sobre as eleições de 1989, posse do Collor em 15/03/1990.
‘03:02:04’ Impeachment de Collor.
‘03:03:30’ Fim da URSS e a queda do muro de Berlim.
‘03:05:20’ Itamar Franco (oriundo do quadro do antigo MDB) e a implantação da URV.
‘03:08:10’ FHC e o Plano Real
‘03:09:38’ Crise das antigas funções do Estado na América Latina.
‘03:11:40’ Alteração da Constituição Federal e a reeleição de FHC. Depoimento de FHC em 23/02/2002.
‘03:14:40’ Eleições de 2002 e a vitória de Lula. Discurso de 01/01/2003.

 

close
Mantemos os seus dados privados mas não compartilhamos os seus dados com terceiros.

Leia a nossa política de privacidade.
A GDPR amigável.