Print Friendly, PDF & Email

© Vigilantcitizen,, traduzido por mim, fiz o meu melhor para mantê-lo no contexto original, lamento algumas incompreensões! Localizada nos subúrbios de Toulouse, a Place de la Révolution é provavelmente uma das mais flagrantes exibições de design illuminati que existe: uma enorme pirâmide que sobrevoa um mapa do mundo.

O significado simbólico desta estrutura revela uma ideologia bastante sinistra e elitista e parece confirmar a conspiração que os teóricos da conspiração estão a fazer: que o mundo é governado por uma cabala secreta chamada Illuminati. A Place de la Révolution está localizada numa rotunda na cidade bastante tranquila de Blagnac, em Toulouse, com um fluxo constante de carros que giram ao redor do monumento todos os dias. Como também acontece em várias partes do mundo, a maioria dos moradores acha que o monumento que adorna a sua cidade é “agradável” ou “decorativo” sem nunca ter a ideia de que tem um significado profundo oculto. Para aqueles que têm “olhos para ver” no entanto, a Praça da Revolução revela de forma clara e explícita a força escondida que formou o passado e trabalha inquietamente para moldar o futuro. Nesta estrutura aparentemente simples estão imprimidos os objetivos, aspirações, filosofia e crenças da elite invisível que guia as massas ignorantes para uma Nova Ordem Mundial.

Considerações Históricas

A Place de la Révolution foi construída em 1989 para comemorar o bicentenário da Revolução Francesa. Os historiadores modernos concordam que a maçonaria desempenhou um papel crítico no desenrolar da revolução.

Se alguém quiser provar que um grande evento global foi inspirado pelas maquinações de uma sociedade secreta, não precisa de ir mais longe do que a Revolução Francesa, que devastou esta nação de 1787 a 1799. Líderes revolucionários que procuram derrubar a decadente monarquia do rei Luís XVI, lançaram a primeira revolução nacional dos tempos modernos. Embora se acredite popularmente que começou devido a uma revolta pública devido à falta de comida e representação governamental, o registo é bastante claro, é que a revolução foi instigada pela maçonaria francesa e pelos Illuminati alemães.

A Nova Enciclopédia Britannica diz-nos que ali em França nasceu um sistema político e uma perspetiva filosófica que já não se assemelhava ao cristianismo, e que se opunha firmemente a ele… A irmandade ensinada por grupos como os maçons, membros de sociedades secretas fraternas, e os Illuminati, uma sociedade secreta racional, fornece um rival ao sentido católico da comunidade. » O investigador e autor da sociedade secreta Nesta H. Webster foi ainda mais preciso, escrevendo em 1924: “[O livro maçónico A Ritual and Illustrations of Freemasonry] contém a seguinte passagem, ‘Os Maçons… vêm da Revolução com o infame Duque de Orleães na frente. » O autor Bramley escreveu: “Durante a Primeira Revolução Francesa, um líder rebelde chave foi o Duque de Orleães, que foi um grande mestre da maçonaria francesa antes da sua resignação ao auge da Revolução. O Marquês de Lafayette, o homem que foi iniciado na fraternidade maçónica por George Washington, também desempenhou um papel importante na causa da Revolução Francesa. O Jacobin Club, que foi o núcleo radical do movimento da Revolução Francesa, foi fundado por proeminentes maçons. »
-Jim Marrs, Rule By Secrecy

Longe de esconder este facto, os maçons franceses orgulham-se muito do seu feito histórico. Muitos monumentos maçons foram erguidos em França em 1989 para celebrar o papel da maçonaria na Revolução Francesa. O de Blagnac, no entanto, revela coisas especiais. É moderno, um pouco futurista e centra-se no “o que mais há a fazer” em vez do “que já foi feito”. Demonstra um mundo unido sob o controlo de uma pirâmide flutuante gigante, representando as sociedades secretas dentro do reino do Grande Arquiteto.

A pirâmide

 

 

A pirâmide é composta por um total de treze camadas, as duas últimas separadas por um divisor de metal. Se estudou quaisquer obras de arte ou monumentos que tenham sido inspirados pelos ensinamentos maçónicos, já sabe que o número treze está constantemente representado de diferentes formas. As camadas na parte inferior da pirâmide representam os baixos graus de Maçonaria, enquanto as duas no topo, que são separadas pelo divisor, representam os Illuminati – os “graus ocultos”, a pedra angular da pirâmide. Sempre que falo da maçonaria neste site, refiro-me sempre a estes graus ocultos. É aqui que se revela a “Verdade” e onde se decidem. As camadas inferiores são simplesmente uma escola de hermeticismo e são uma forma de recrutar “aqueles que valem a pena”.

A pirâmide literalmente flutua sobre um mapa do mundo do mosaico.

O simbolismo aqui não podia ser mais flagrante. A pirâmide, esta estrutura simbólica que representa as sociedades secretas que operam em todos os continentes, flutuam sobre o mundo inteiro, dominando-o  e possuindo-o (alguns podem dizer que ofuscam demasiado). A água nesta estrutura também têm um significado simbólico e espiritual. Emanando do topo da pirâmide, a água flui lentamente e cai de uma camada para outra para finalmente acabar no mapa mundial. A água é a representação da sabedoria divina, começando por esguichar de cima da pirâmide, que representa a “iluminada”, a elite do mundo. Da pedra-chave, a água desce de uma camada para outra, “nutrindo” cada grau maçónico com a sua quota de sabedoria. O fim simbólico resultante é que todo o mundo está cheio (ou afogado, dependendo do ponto de vista) deste conhecimento. Quando observada em termos kabbalísticos, a água que flui através de treze camadas ou “canais” é uma referência ao Mem (nota do tradutor: Meme = letra M do alfabeto hebraico; a décima terceira letra do alfabeto romano), a fonte da Sabedoria.

“Assim como as águas da fonte física (nascente) nascem da sua fonte subterrânea (o segredo do abismo no relato da Criação) para se revelarem na Terra, é o mesmo para a fonte da sabedoria que expressa o poder do fluxo a partir da fonte superconsciente. Na terminologia kabbalah, este fluxo é do Keter (“coroa”) para Chochmah (“sabedoria”). Este fluxo é simbolizado em provérbios como “o fluxo em movimento, a fonte da sabedoria.” Em particular, ensinam-nos que existem treze canais, ou riachos, desde a fonte superconsciente até ao início da consciência. Estes canais correspondem aos treze atributos da Piedade revelados a Moisés no Monte Sinai, bem como aos treze princípios exegesis, a “lógica” (superrcional) da Torá. »
fonte: www.inner.org

As tábuas de bronze

Em frente à pirâmide estão duas tábuas de bronze, que lembram os 10 mandamentos de Moisés no lugar, mas gravadas com glifos astronómicos e planetários em vez de palavras. A laje de bronze retangular que une as duas tábuas suporta a maior conclusão do iluminismo moderno: a Declaração dos Direitos do Homem.

A gravura é uma reprodução deste documento clássico:

A Declaração contém mais símbolos maçónicos, illuministas, alquímicos (a partir de cima): O olho do Grande Arquiteto em sua glória, o Ouroboros (a serpente que come a sua própria cauda), o boné phrygiano (o chapéu vermelho sob os Ouroboros) e os fasces. Não nos esqueçamos que os dois pilares maçónicos de ambos os lados suportam tudo.

“À medida que o visual se concentra neste documento iluminado (e nas suas cópias), e posto de lado com contraste impressionante, descobrimos um motivo mithraico familiar — um boné phrygiano vermelho colocado acima do brilhante aço branco de uma arma, ele próprio colocado verticalmente, como Excalibur, na suposta pedra adormecida. Se alguém duvidar do significado simbólico desta lança e do seu equivalente mitrático, a espada ou harpa, a atenção é direcionada para os fasces, barsom, que de outra forma permaneceriam inexplicáveis neste contexto. Além disso, o pompom vermelho localizado acima das fasces é um importante símbolo maçónico para o “Nó Místico” que liga os maçons; o nó ou gravata, embora possam ter diferentes perspetivas e opiniões, num grupo de amigos ou irmãos; o nó ou gravata, no entanto, é um símbolo antigo de uma união cósmica trans-terrestre. »

-Mark Hoffman, Freemasonry and the Survival of the Eucharistic Brotherhoods

Num documentário sobre monumentos maçónicos em Paris, Jacques Ravennes, um autor francês e um maçon de alto nível diz:

“A Declaração dos Direitos Humanos, criada em França e gradualmente adotada em todo o mundo, foi concebida, discutida e escrita em lojas maçónicas antes de ser divulgada ao público. Pode-se traçar as suas origens em Maçons usando os símbolos, que contêm muito pouco significado para o leigo, mas são extremamente importantes para o iniciado. »
(Traduzido do francês, depois traduzido do inglês novamente…)

O símbolo mais significativo é o Olho na Pirâmide, também é encontrado no selo invertido dos Estados Unidos. É sem erros um símbolo dos Mistérios das Sociedades Secretas e tornou-se o símbolo mais universalmente reconhecido do Illuminismo na cultura pop. Toda a estrutura está destinada a assemelhar-se ao Olho dentro de um triângulo.

O buraco no centro da pirâmide representa o olho do Grande Arquiteto. Note que os caminhos à volta da pirâmide devem parecer raios de glória.

Declaração de Jean-Jacques Lequeu

O criador desta estrutura inscreveu na base da pirâmide o seu verdadeiro significado. A inscrição diz:

A FELICIDADE ESTÁ NO ÂNGULO ONDE OS SÁBIOS ESTÃO REUNIDOS.

Esta frase é uma citação de Jean-Jacques Lequeu, um arquiteto da era revolucionária que misturou princípios maçónicos com desenhos visionários. O “ângulo” mencionado na enigmática citação de Lequeu é uma referência direta à maçonaria, onde a arquitetura e a geometria são a base das suas alegorias espirituais. Os símbolos maçónicos da bússola e da praça e considerando Deus como “o Grande Arquiteto” são provas suficientes desse facto. No contexto da pirâmide, no entanto, a citação toma um rumo particular.

“O Ângulo onde os sábios são recolhidos” provavelmente alude ao divisor colocado acima da pirâmide, ao nível da pedra-chave. Como mencionado anteriormente, o topo da pirâmide representa os Illuminati, a ordem escondida que só pode ser acedida por um punhado de selecionados. Então a citação diz: “A verdadeira felicidade está no topo da pirâmide, dos Illuminati, onde os mais sábios se unem.”

Do outro lado está outra gravura que diz:

“TEMPLO DA SUPREMA SABEDORIA”

Este é mais provável o nome da estrutura atual, que obviamente contém terminologia maçónica e confirma a interpretação (acima) sobre o seu significado.

A Casa

A moldura metálica da casa que rodeia a estrutura piramidal, representa a criação metafórica do “Grande Arquiteto”, um grande templo, no qual a sabedoria divina flui livremente. Por outro lado, alguém pode interpretar isto como uma espécie de prisão.

* Note como o topo da pirâmide ultrapassa o topo da casa.

Apenas a pedra-chave une o exterior da casa confinada

Será que só os iluminados  serão capazes de escapar da prisão do mundo material?

O boné de Phrygian

Na praça ao redor da pirâmide há um grande número de colunas, incluindo esta, que têm um boné estilizado de Phrygian. O chapéu vermelho, com a sua ponta apontada para a frente, tornou-se o símbolo da revolução em França e nos EUA. Mais uma vez, as origens e o significado desta tampa podem ser rastreados de volta aos mistérios ocultos.

Durante o século XVIII, os “Mistérios de Mithras” e o seu simbolismo eram de grande interesse para os maçons, e a conflação do boné usado no Mithraismo com o pileus levou a que o boné vermelho daÍrgia evoluísse como símbolo da “liberdade”, mantido no ar num Polo da Liberdade durante a Guerra e a Revolução Americana e a Revolução Francesa.
-Mark Hoffman, maçonaria e a sobrevivência das Irmandades Eucarísticas

Em conclusão

A Place de la Révolution em Blagnac é um daqueles monumentos que simplesmente não negam. Simplesmente celebra, sem o politicamente correto, a natureza do trabalho das sociedades secretas. O “Templo da Suprema Sabedoria” está imbuído de simbolismo e mensagens diretamente aludindo à maçonaria e aos Illuminati e esconde ao ar livre a verdadeira filosofia dos nossos líderes mundiais. A Revolução Francesa foi liderada principalmente pela Maçonaria e resultou num grande sucesso político – a criação da República Francesa – cujos ideais foram propagados por todo o mundo. É realista pensar que o trabalho das sociedades secretas acaba por aí? Os estudantes de Maçonaria acreditam que estes eventos foram apenas o início, os primeiros passos necessários para um “mundo iluminado”. O facto é que a história tem sido apenas uma série de conspirações. A Revolução Francesa foi uma teoria do aglomerado até se tornar um facto histórico. Da mesma forma, a Nova Ordem Mundial é agora uma conspiração à espera de se tornar um facto histórico. No entanto, não há necessidade de manter esta trama escondida, as massas são demasiado ignorantes para entender o que está a acontecer. Andam por aí em monumentos que celebram a chegada iminente de uma Nova Ordem Mundial liderada por Illuminati, mas continuam a negar a sua existência, referindo-se automaticamente àqueles que dizem que existe e precisam de um “chapéu de alumínio em forma de funil”. Talvez tenham razão. Talvez este monumento seja na verdade um funil de alumínio flutuando sobre o mundo, lembrando-nos diariamente como somos estúpidos.

As fotos deste artigo vêm de:
O Blog Leis do Silêncio (The Laws of Silence Blog)

Fui a Blagnac na semana passada para ver de perto este edifício, congela o teu sangue, o mapa mundo em mozaico que vês nos vídeos que circulam na net. JÁ NÃO EXISTE !!!!! a câmara apressou,,,,se de “limpar” a bacia pintando vulgarmente em branco,,,,mais por curiosidade, coloquei o meu GPS no meu Androide em imagem de satélite,,,a imagem deu-me arrepios: a rotunda é oval, forma um olho, a pirâmide no centro. O olho é esculpido em arbustos e várias flores e cercado por 4 * 13 colunas, e finalmente, em frente à pedra-chave (o buraco na pirâmide) caímos num passadiço de betão que não leva a lado nenhum, mas no topo encontramo-nos face a face com o olho na pirâmide …….. VOILA,,, a nova ordem mundial liderada pelos illuminati e outros graus maçónicos está em curso.

“Muitos querem mudar o mundo, mas poucos querem mudar o que está em si mesmos”– Léon Tolstoï –

“Estes são os meus inimigos que querem derrubar, não criar-se a si mesmos”– Nietzsche –

Há um milhão de vezes mais de adultos e crianças em psicólogos do que pessoas na sopa popular ou debaixo das pontes.
Há muito mais pessoas a tomar comprimidos e álcool ansiolíticos do que pessoas que procuram uma assistente social !…

MMH José Caleiro

close
Mantemos os seus dados privados mas não compartilhamos os seus dados com terceiros.

Leia a nossa política de privacidade.
A GDPR amigável.